Frases de escritores famosos para incentivar a escrita

FRASES DE ESCRITORES FAMOSOS PARA INCENTIVAR A ESCRITA

Que tal começar 2018 com algumas frases de inspiração? Às vezes, para iniciar um projeto, ou apenas uma leitura, precisamos de um empurrãozinho. Melhor quando este empurrão vem de autores renomados.

“O pecado é a matéria-prima do escritor. As paixões do coração, o pão e vinho que saboreia.”
François Mauriac

“Não faz muito sentido escrever se não for para incomodar alguém.”
Kingsley Amis

“Escrever, a mais solitária das ocupações, é uma espécie de aflição.”
Nadine Gordimer

“As pessoas sempre criaram os seus próprios mundos de mitos e sonhos.”
Yasar Kemal

“Dramaturgo é uma pessoa que põe as tripas penduradas no palco.”
Edward Albee

“Um romance que não revela um aspecto até então desconhecido da existência é imoral.”
Milan Kundera

“Se você não tem aquela confissão secreta, talvez não tenha um poema.”
Ted Hughes

“Precisamos de escritores porque precisamos de testemunhas deste terrível século.”
E.L. Doctorow

“Há uma coisa que eu creio estar crescendo em mim à medida que fico mais velha: os finais felizes.”
Alice Munro

“Se eles podem levar você a fazer perguntas erradas, não têm de se preocupar com as respostas.”
Thomas Pynchon

“As únicas respostas interessantes são aquelas que destroem perguntas.”
Susan Sontag

“Sobrevivi representando esses meus sofrimentos na forma de romances.”
Kenzaburo Oe

“Uma mulher precisa de dinheiro e de um quarto só seu, se vai escrever ficção.”
Virginia Woolf

Referência: 501 grandes escritores. Ed. Sextante: 2009.

Dicas rápidas sobre marketing digital

Dicas rápidas sobre marketing digital

 

Quem tem um blog ou precisa divulgar o seu trabalho pela internet sabe o quanto é difícil se destacar com tanta informação disponível na web. Os mecanismos de pesquisa do Google e os algoritmos das redes sociais mudam com frequência, diminuindo o rankeamento nos sites de pesquisa e o alcance nas redes sociais.

Para ganhar destaque, só há um caminho: conteúdo de qualidade.

Encontrar algo único, que irá chamar a atenção do seu público, é fundamental. Crie conteúdo que tenha valor e que atraia a atenção das pessoas. Texto bem escrito e conteúdo de qualidade são uma dupla imbatível (Escrevi dois posts com dicas de texto para a web, parte 1parte 2).

Depois de tanto esforço, você não vai querer morrer na praia, vai? É preciso pensar na estratégia de divulgação e distribuição de conteúdo. No marketing digital, pequenos detalhes fazem a diferença. Listei algumas dicas rápidas de marketing  para quem está engatinhando na área e quer melhorar seus resultados.


Defina a persona, mas defina mesmo

O marketing de conteúdo é muito centrado no conceito de persona, que é diferente de público-alvo. A persona é uma caracterização deste público. Um exemplo: Teresa, 25 anos, faz mestrado em letras, deseja construir uma carreira como professora universitária, gosta de literatura, mas não tem muito tempo na rotina para ler.

Um bom conteúdo leva em conta as características e necessidades da persona. Este vídeo da Paula Abreu é o muito bom para entender o conceito:

 

Divulgue seu conteúdo no horário certo

Descubra o horário em que você recebe mais visitantes para o seu blog, página do Facebook ou Instagram e poste nesses horários. Mas não divulgue o conteúdo apenas uma vez. De acordo com Guy Kawasaki, mestre das redes sociais, divulgue o mesmo post quatro vezes em uma rede social – em horários e dias diferentes.


Seja único

A especialista em Social Media Peg Fitzpatrick ensina: divulgue o que o torna único, o que 0 diferencia das outras pessoas/blogs. Seja original e publique suas ideias e pensamentos. É assustador no início, mas pode ser libertador. Outra fonte legal sobre branding e marketing pessoal é o blog da Ale Garattoni e de sua empresa.


Atualize-se

Há sites legais para quem quer se atualizar sobre marketing, como o HubSpot e o blog   da Resultados Digitais.


Compartilhe nas redes 

Crie uma página no Facebook ou outra rede social, como o Instagram, para o seu blog. As redes sociais ajudam a divulgar seu conteúdo e a atrair novos leitores. Cada rede tem suas características, e o conteúdo deve ser adaptado para cada rede. Este artigo ensina como aproveitar cada rede.

Dicas para escrever um bom texto para a web – parte 2

 

Dicas para escrever um bom texto para a web

Na primeira parte desta série de posts, aprendemos como os motores de buscam influenciam na escrita de um texto para a internet. Nesta segunda parte, organizei alguns truques e dicas para escrever um bom texto para a web e que irão facilitar a organização de seu trabalho.

A produção de um texto de qualidade depende não só de uma redação coesa e sem erros gramaticais, mas também do planejamento prévio ao ato da escrita. Esse planejamento deve levar em conta a estrutura de um texto para a internet e a organização das ideias de forma coerente, o que irá facilitar o processo de escrita.


1) Organize suas ideias

Antes de começar a escrever, faça um brainstorming com os assuntos e palavras-chave que você quer incluir no texto. Depois você pode organizar os assuntos que serão abordados em tópicos, com uma breve descrição do conteúdo. A estrutura em tópicos irá ajudar a montar a estrutura do texto.


2)Defina a estrutura

A leitura de textos na internet tem características próprias que devem ser levadas em conta na hora de escrever. O leitor normalmente “passa os olhos” pelo conteúdo e divide a sua atenção de leitura com notificações de redes sociais, aplicativos de mensagens, etc. Para contornar esse problema, seguem algumas dicas:

  • O texto deve ter escaneabilidade. O leitor deve passar os olhos pelo texto e se sentir atraído pelo conteúdo. O uso de subtítulos aumenta a escaneabilidade do texto e faz com que o leitor compreenda o conteúdo e também possa ler as partes que mais lhe interessem. Em textos para a internet, o mínimo recomendado é de três subtítulos.
  • Os parágrafos também devem ser pequenos, para facilitar a leitura e não assustar o leitor com blocos grandes de texto.
  • Também esteja atento para o tamanho do seu artigo. Revise o tamanho dos parágrafos e analise se um texto menor pode dar conta do conteúdo.

 

3)Tópicos frasais

Os parágrafos devem ser estruturados em tópicos frasais, frases que contém a ideia principal do parágrafo. O parágrafo devem ser estruturado em torno desta ideia. A última frase deve servir de ponte para o próximo parágrafo, conectando ideias e tornando o texto mais coeso.


4)Seja sempre objetivo

Evite termos técnicos e frases muito empoladas. Ao contrário do que se pensa, uma linguagem simples é mais efetiva do que palavras rebuscadas. Tente escrever na ordem direta (sujeito-verbo-complemento) e sempre procure cortar palavras. Menos é mais.


5)Revisão

Depois de finalizado o texto, está na hora da revisão. Confira títulos, legendas e intertítulos duas vezes e com muito cuidado. Também cheque duas vezes nomes próprios, estrangeiros, números e fatos.

Além de revisar a ortografia e a gramática, avalie se alguns trechos podem ser cortados e se as frases são claras e de fácil compreensão.

Avalie a coesão e a coerência do texto: o conteúdo é de fácil compreensão? Os parágrafos e as frases estão estruturados de uma forma lógica?

Depois da revisão, seu texto está prontinho para ser publicado!

E aí, gostou do post? Que tal compartilhar com seus amigos?

Dicas para escrever um bom texto para a web – parte 1

Dicas para escrever um bom texto para a web

Durante a faculdade de jornalismo aprendi várias técnicas de escrita que foram úteis para a minha vida profissional. Porém a internet trouxe alguns desafios para quem vive da escrita. Para ser lido na web, é preciso levar em conta mecanismos de pesquisa como o Google e os logaritmos das redes sociais.

As qualidades de um bom texto, como clareza e concisão, continuam valendo, mas seguir algumas dicas de redação para a web fazem a diferença. As técnicas de escrita para a internet ajudam não apenas quem escreve profissionalmente, mas todos que precisam divulgar seu trabalho na rede, seja em sites ou redes sociais. Reuni algumas dicas de como escrever um bom texto para a web que podem ajudar quem ainda está engatinhando neste mundo.


SEO – otimização para motores de busca

Para quem tem um blog ou site, é fundamental pensar no SEO – Search Engine Optimization, que é uma maneira de configurar o seu site para que ele fique bem ranqueado em mecanismos de pesquisa como o Google e Bing. Ao otimizar sua página, você pode trazer mais leitores para o seu site por meio do tráfego orgânico do Google.

Antes de escrever o seu texto, é importante pensar: que tipo de conteúdo o meu público gostaria de ler? Como eles estão procurando esse conteúdo na Internet?

Pense nas principais palavras-chave relacionadas ao assunto ou tema que você quer escrever. Você pode ver como as pessoas estão pesquisando sobre o tema que você quer publicar em ferramentas como Google Trends, Keyword Tool, SEM Rush (paga) e Google Adwords.

Existem dois tipos de palavras-chave: as head tail, que incluem palavras mais genéricas como “livros”; e as long tail, que são palavras mais específicas como “livros on line grátis”. Quanto mais genérica a palavra, maior a concorrência nas páginas de busca. As palavras long tail tem uma concorrência mais baixa e podem te posicionar no topo das pesquisas.

Depois de determinar a palavra-chave do texto, ela deve ser usada no título, pelo menos duas vezes no texto e nos intertítulos – as Tags Headings.  Os intertítulos do texto podem ser classificados por importância de H1 a H6 (no WordPress, cabeçalhos de 1 a 6). Esses intertítulos ajudam os mecanismos de busca a hierarquizar as informações. E claro, um texto com intertítulos torna a leitura mais fácil.


Como escrever um bom título

O título deve ter no máximo 63 caracteres para ficar nas primeiras opções de rankeamento do Google. Durante uma pesquisa, o título é o primeiro contato do leitor com o seu site. Deve ser chamativo e levar o leitor a clicar na notícia. Não é à toa que textos como “5 dicas para enriquecer” ou “10 filmes incríveis na Netflix” fazem tanto sucesso.

No WordPress, quando configuramos o post, na aba “mais opções” podemos adicionar uma pequena descrição do texto. Este resumo deve ter no máximo 250 caracteres para aparecer no Google. Essa descrição ajuda o leitor a saber mais sobre o seu conteúdo e escolher se vai ler o conteúdo.

O WordPress também oferece a opção de editar a URL da página na caixa Slug. A palavra-chave deve estar no código da URL para um SEO perfeito. Se você inserir uma imagem no texto, também é necessário otimizá-la para os mecanismo de busca. A palavra-chave deve ser inserida na caixa Texto Alternativo.

Outros fatores que influenciam no SEO é a usabilidade da página e se ela carrega facilmente em dispositivos móveis.


Bom Conteúdo é fundamental!

Não adianta a página ter um design maravilhoso se o conteúdo é ruim. Procure sempre escrever textos que sejam relevantes para o seu público. Nunca copie conteúdo de outros sites (você pode ser penalizado pelo Google). Dá trabalho, mas o resultado final vale a pena.


Linkbuilding

O Linkbuilding é outra técnica de SEO. Quanto mais o seu site for linkado e compartilhado por outros sites, mais autoridade ele ganha. Você pode utilizar esta técnica utilizando hiperlinks para outros textos do seu site, de modo que o leitor passe mais tempo na sua página.

Cursos de marketing digital

Existem cursos gratuitos na Internet para quem quiser se aprofundar sobre marketing digital e redação para a web. Um dos melhores é o curso gratuito da Rock Content, Produção de conteúdo para a web.

E aí, gostou do post? Que tal compartilhar com seus amigos?

Como a leitura pode melhorar a nossa escrita?

harry-potter-large-book

 

Todos estão cansados de ouvir que ler muito (livros, revistas, artigos, etc) é importante para escrever melhor. Acho que aqui cabe uma analogia com o aprendizado de uma língua estrangeira: temos que ler muitos textos no idioma que queremos aprender para entender o significado das palavras e a construção das frases.

Mas um bom texto não é só feito de gramática e ortografia. Tem que ter conteúdo. E é por meio da leitura que aumentamos nossa bagagem para criarmos textos com conteúdo valioso.

Ter o hábito de ler ficção, biografias, notícias, etc, aumenta o nosso repertório de conhecimento, o que nos ajuda a elaborar raciocínios e textos com mais desenvoltura. Conhecemos novos pontos de vista e realidades diferentes das que vivenciamos.

Como aconselha o escritor americano Ray Bradburry, por mil noites, leia um conto, um poema e uma matéria sobre diversas áreas do conhecimento, como biologia, direito, história. O cérebro irá usar essas informações para criar novas ideias. Isso porque as informações armazenadas no cérebro podem ser recombinadas mais tarde para encontrar a solução de um problema, gerar uma nova ideia ou produto.

E essas combinações inusitadas podem surgir na hora de escrever (dá para saber mais nesta resenha feita pela Ligia Fascioni). A dica de Bradburry é mais voltada para escritores, mas é útil para todas as profissões. Mil noites é um exagero, mas duas noites por semana já podem fazer milagres.

Ok, e o que eu leio agora?

O passo mais importante é ler por prazer . E aqui vale tudo: quadrinhos, blogues, sites de notícias e entretenimento, textão de Facebook, revistas, romances, ficção científica. O importante é ler.

Se você ainda não encontrou sua praia, a internet pode ajudar a encontrar boas dicas de livros. Há redes sociais voltadas para livros, como Skoob e Good Reads. As próprias editoras mantém blogs e sites interessantes, como a Companhia das Letras e Intrínseca. O Instagram também é uma boa fonte de dicas, com muitos perfis dedicados aos livros.

Porém, um bom leitor gosta de novidades e de se sentir desafiado. Para alimentar o cérebro com novas informações, é bom sair da bolha de nossos próprios gostos e procurar novas leituras estimulantes. Você pode ler clássicos da literatura ou buscar novas áreas do conhecimento, como filosofia, psicologia. Também vale a pena buscar novos formatos, como os quadrinhos. O importante é diversificar. E ler!