Dica de filme: A festa de Babette

a-festa-de-babette

 

festa de Babette é um filme dinamarquês de 1987, vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. O filme de Gabriel Axel é uma adaptação do conto de mesmo nome da escritora dinamarquesa Karen Blixen (1885-1962). Além de ser um grande filme, é também uma  homenagem aos artistas e a todas as formas de arte.

O filme mostra o choque entre a religiosidade e a arte. Duas irmãs, filhas de um austero pastor, vivem numa vila no interior da Dinamarca. Durante a juventude, cada uma teve a chance de mudar completamente de vida e seguir um destino diferente. Uma poderia ter sido uma grande cantora em Paris, mas a modéstia e a simplicidade religiosa a impediram. A outra irmã teve a chance de casar com um oficial, mas preferiu continuar vivendo sua vida simples no vilarejo de pescadores.

Depois de muitos anos, quando as duas irmãs já alcançaram a velhice, elas recebem a visita misteriosa de Babette, uma francesa que precisa de ajuda e um local para morar. Depois de anos servindo à família, Babette ganha um bom dinheiro na loteria e decide dar um presente a todos que a ajudaram: um banquete.

Por influência do cristianismo, os moradores locais veem o banquete de Babette como uma tentação, algo que os tirará do caminho religioso. Porém, para Babette, que era uma reconhecida chef francesa, a comida é vista não só como mero sustento, mas também uma forma de arte.

O mais interessante em A festa de Babette é a contraposição de como as irmãs e Babette lidam com seus talentos artísticos. As irmãs não consideravam a arte como ponto de partida para a fama ou ganhar dinheiro. Era apenas uma manifestação de Deus. Exercer uma atividade artística não era fundamental.

Enquanto as irmãs renunciavam a uma existência mais criativa, Babette sofreu enquanto não pode exercer plenamente sua profissão e arte. O banquete para os moradores é o auge, e para isso Babette irá empregar todo o seu talento. A cozinheira que deu tudo de si para exercer com perfeição sua arte, em contraposição às duas irmãs, que renunciaram a uma vida criativa. Porém, no fim do filme há uma celebração, pois um jantar preparado com tanto cuidado e dedicação só pode ser divino, uma verdadeira obra de arte.

Sete filmes sobre arte

Esta lista com filmes sobre arte é uma escolha pessoal. Talvez haja filmes melhores, ou que retratem com mais precisão a vida de determinados artistas, mas estes filmes são os que mais me marcaram!

Amor e inocência

Este filme de ficção é baseado na vida real da escritora Jane Austen. Durante a juventude, Austen conheceu o jovem Tom Lefroy e os dois se apaixonaram. Porém a família do rapaz não concordou com o casamento, pois Jane pertencia a uma família sem posses. Anne Hathaway está muito bem no papel de Jane, e mesmo que saibamos o final da história, não há como não se emocionar.

Hitchcock

filmes sobre arte e artistas

O cineasta Alfred Hitchcock dirigiu clássicos como “Psicose” e “Os pássaros”

O cineasta Alfred Hitchcock, considerado o mestre do suspense, dirigiu clássicos do cinema como Janela indiscreta e Os Pássaros. Mas o sucesso dos filmes de Hitchcock não é apenas mérito do diretor. Alma Reville, sua esposa, que era roteirista e editora, também trabalhou com o marido e o ajudou na carreira.

No filme Hitchcock, o diretor  entra em crise conjugal com Alma durante as filmagens do clássico Psicose. A roteirista decide começar um novo trabalho com um amigo, e as gravações de Psicose enfrentam problemas. Um filme para os fãs de Alfred Hitchcock e também para conhecer um pouco mais de Alma.

Pollock

filmes sobre arte e artistas

“Convergence”, uma das obras mais famosas de Jackson Pollock

Jackson Pollock foi um dos grandes artistas do século XX. Ele criou uma revolucionária técnica de pintura e pintou belíssimas obras abstratas. O ator Ed Harris, além de dirigir o filme, também faz o papel de Pollock. O filme retrata o início da carreira do pintor, sua ascensão e os problemas com o álcool. A vida intensa de Pollock é amenizada pela sua arte e as cenas que recriam o processo criativo incomum do gênio das artes.

No amor e na guerra

O escritor americano Ernest Hemingway dirigiu ambulâncias durante a Primeira Guerra Mundial, o que acabou resultando em um ferimento por estilhaços de bomba enquanto estava na Itália. No hospital, ele conheceu a enfermeira Agnes von Kurowsky. Com apenas 18 anos, o escritor se apaixonou por Agnes. O primeiro amor de Hemingway marcou o escritor, que se inspirou na enfermeira para escrever Adeus às armas.

Lixo extraordinário

filmes sobre arte
Durante dois anos, o artista plástico brasileiro Vik Muniz acompanhou o cotidiano dos trabalhadores do Jardim Gramacho, um dos maiores aterros sanitários do mundo. Muniz recriou obras de arte, utilizando material reciclável e com os trabalhadores do Gramacho posando como modelos. A diretora Lucy Walker acompanhou o processo criativo do artista, que resultou no documentário Lixo extraordinário. O filme foi indicado ao Oscar em 2011.

Gala

Elena Gala foi a mulher e “descobridora” do talento do artista Salvador Dalí. Além de musa inspiradora, Gala foi uma agitadora cultural na Paris de 1920. Antes de se casar com o artista, ela foi casada com o poeta Paul Éluard. O documentário Gala retrata a influência que ela exerceu na arte de Dalí e é imperdível por mostrar os bastidores do mundo da arte.

 

Jane Austen: Behind Closed Doors

A historiadora Lucy Worsley visitou as várias residências da vida de Jane Austen, que inspiraram romances como Emma e Orgulho e preconceito. O documentário foi produzido pela BBC de Londres em 2017.