3 livros clássicos de Virginia Woolf

3 livros clássicos de virginia woolf

A autora britânica Virginia Woolf (1882 -1941) escreveu grandes clássicos da literatura e  romances que são considerados obras-primas: Mrs. Dalloway, Entre os atos, Orlando, Ao farol e As ondas. Além de ser uma escritora genial, ela também contribuiu enormemente para a vida cultural e literária europeia, Junto com o marido, fundou a editora Hogarth Press, que publicou obras de escritores como Katherine Mansfield e T.S. Eliot.

Woolf nasceu em Londres em 1882. Era filha do escritor Leslie Stephen, e desde criança teve contato com o mundo dos livros. Ela e a irmã, a pintora Vanessa Bell, participaram do Grupo de Bloomsbury, formado por intelectuais e artistas. Entre os membros estavam o economista J. Maynard Keynes e Leonard Woolf, futuro marido da escritora.

Umas das grandes marcas de Virginia Woolf era o domínio do fluxo de consciência. Woolf era exímia em simular o processo caótico da mente reproduzindo os pensamentos, as sensações e a percepção do mundo do personagem, como fez em Mrs. Dalloway.

“Uma mulher, se quiser escrever literatura, precisa ter dinheiro e um quarto só seu”. A frase resume o feminismo de Virginia e também a sua visão da literatura e das mulheres.

Orlando

É um dos livros mais interessantes de Virginia Woolf, e talvez o mais acessível para quem esteja iniciando no mundo da autora. Orlando é o sexto romance da autora e foi publicado em 1928. A obra foi um sucesso comercial na época e também foi adaptada para o cinema em 1992.

Orlando é um jovem de 16 anos que vive no século XVI, mas que terá uma longa vida por três séculos de história. Orlando muda de país, pensamento, e também de sexo. Ele nasce como homem, mas em algum momento da história se transforma em mulher, sem maiores traumas. A androginia é o principal tema do livro, assim como as mudanças da sociedade que ocorreram através dos séculos, como a criação das lojas de departamento e o uso de aliança. (Quando retorna para a Inglaterra no século XIX, Orlando observa que pessoas de diversas classes sociais usam anéis nos dedos para indicar compromisso).

As características de Orlando foram emprestadas da escritora Victoria Sackville-West. Vita foi amante de Virginia, e as duas permaneceram amigas até a morte. De fato, o castelo onde Orlando morava é o castelo dos Sackville.

 

Entre os atos

Entre os atos foi o último livro escrito por Virginia Woolf. A autora tinha o hábito de escrever dois livros ao mesmo tempo para “descansar” do trabalho principal. Em abril de 1938, a obra principal de Virginia era a biografia de Roger Fry, crítico de arte e pintor. Enquanto descansava da biografia, ela começou a trabalhar no livro Entre os atos.

Em uma pequena cidade do interior da Inglaterra, é tradição que todos os anos a trupe de teatro local faça uma montagem sobre a história inglesa. Todos os moradores se engajam no espetáculo, tanto na plateia como atores. Virginia escreveu a obra durante a Segunda Guerra Mundial, e essa experiência é refletida no livro.


Mrs. Dalloway

É a obra mais conhecida de Virginia, e retrata um dia na vida da socialite Clarissa Dalloway. O modelo para a construção de Clarissa foi a socialite Kitty Maxse, amiga da família. Além de Kitty,Woolf se inspirou em outras pessoas do seu convívio para criar os personagens de Mrs. Dalloway. A bailarina russa Lydia Lopokova, que integrava o Grupo de Bloomsbury, foi a inspiração para Lucrezia Warren Smith. Num lapso, a própria Virginia chegou a chamar Lydia de Rezia. No livro, Lucrezia é casada com Septimus Warren Smith, um veterano da Primeira Guerra Mundial.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s